Conheça a IOTA a criptomoeda para a IoT (Internet das coisas)

A IOTA é um token descentralizado desenvolvido para a IoT (Internet das coisas) que se anuncia como o combustível necessário para a implementação desta economia em crescimento. A IOTA é construída sobre uma inovador sistema de Blockchain chamado “Tangle”, que substitui todo o conceito da Blockchain regular. O Tangle é um Diagrama Acíclico Dirigido (DAG) projetado para as transações. Quando um nó na rede quer fazer uma nova transação, ele deve validar e aprovar as duas anteriores, como consequência, a segurança da rede é alcançada pelos mesmos usuários da plataforma. O objetivo principal é ter uma rede leve que permita que os dispositivos conectados a IoT transitem livremente uns com os outros.

No projeto da IOTA, as transações são totalmente gratuitas e a plataforma é ‘Quantum Secure’, ou seja, protegida contra a computação quântica. Além disso, a IOTA está focada em fornecer uma infraestrutura adequada para realizar micro-transações para o ecossistema da IoT e, para fazer isso, o projeto possui um novo mecanismo de consenso chamado Tangle.

Como começou?

David Sønstebø, Sergey Ivancheglo, Dominik Schiener e Dr. Serguei Popov fundaram a IOTA em 2015. Serguei Popov, Ph.D. Em matemática, apresentou a matemática necessária para o Tangle que foi então escrito em código pelos prodígios de programação Sergey Ivancheglo e Dominik Schiener. O projeto é liderado por David Sønstebø, especialista em negócios e tecnologia. Este grupo tem sido amplamente envolvido no espaço de criptografia por muitos anos, todos com currículos impressionantes e sucessos passados notáveis.

A equipe começou a desenvolver o IOTA no início de 2015. Para garantir uma distribuição simbólica equitativa, um crowdsale foi realizado de novembro a dezembro de 2015, durante o qual 100% do fornecimento de token foi emitido e nenhum token foi distribuído para os desenvolvedores / fundadores.Uma vez que nenhum dos recursos token foi distribuído para os desenvolvedores / fundadores, a comunidade decidiu apoiar a visão do projeto doando uma quantidade significativa de recursos para estabelecer a “Fundação IOTA”, sem fins lucrativos, registrada na Alemanha. A comunidade posteriormente financiou grandes colaborações corporativas, projetos comunitários e iniciativas de aquisição de desenvolvedores.

A IOTA iniciou o teste beta aberto em 11 de julho de 2016. A negociação ocorreu entre usuários por 11 meses, levando à primeira lista de câmbio no Bitfinex em 12 de junho de 2017.

COMO FUNCIONA?

IOTA, uma criptomoeda desenvolvida para a Internet das Coisas (Internet of Things – IoT), permitirá que as empresas explorem modelos de empresa para empresa, fazendo com que os recursos tecnológicos possam ser comercializados em um mercado aberto.

O ledger da IOTA pode liquidar transações sem taxas, permitindo que os dispositivos troquem quantidades exatas de recursos sob demanda. Os dispositivos também podem armazenar dados dos sensores de forma segura e verificados no ledger.

Desvantagens dos Sistemas Existentes

O projeto Tangle começou em meados de 2015, visando principalmente a Internet-of-Things para pagamentos de máquina para máquina e integridade de dados. Os fundadores perceberam que os dispositivos conectados à Internet precisam de uma maneira de fazer assentamentos e transferências de dados de forma segura para que a IoT funcione.

Uma desvantagem das criptomoedas existentes é a impossibilidade de fazer micro-pagamentos, que aumentaram em importância com o rápido desenvolvimento da industria da Internet-of-Things. Nos sistemas disponíveis, é preciso pagar uma taxa para fazer uma transação. Assim, transferir uma quantidade muito pequena não faz sentido, pois também haveria uma taxa que pode ser muitas vezes maior. Ao mesmo tempo, não é fácil livrar-se das taxas, uma vez que servem de incentivo para os criadores dos blocos.

As criptomoedas existentes também são sistemas heterogêneos com uma clara separação de papéis (emissores de transações, aprovadores de transações). Tais sistemas criam a discriminação inevitável de alguns elementos que, por sua vez, criam conflitos e gastam recursos na resolução de conflitos.

O Ledger da Tangle: Como funciona

Em vez de usar uma cadeia sequencial e separar a rede em usuários e validadores, a IOTA (como o protocolo é conhecido) usa uma arquitetura de gráfico acíclico direcionado (emaranhado) que torna os usuários e validadores o mesmo.

Para emitir uma transação no emaranhado, os usuários devem aprovar outras transações, contribuindo assim para a segurança da rede. À medida que uma transação recebe mais aprovações, ela é mais aceita pelo sistema. Torna-se mais difícil (ou praticamente impossível) fazer o sistema aceitar uma transação de dupla despesa (double-spending transaction).

Tecnologia

Essa moeda é completamente diferente de todas suas antecessoras, então, por favor, venha sem ideias pré-concebidas senão você não entenderá todo o seu potencial.

A arquitetura utilizada não é o tão conhecido e batido Blockchain, mas sim o Tangle. Sim eles criaram uma arquitetura toda nova baseada em um Grafo Acíclico Direcionado, a qual foi concebida tendo como base a comunicação da Internet das Coisas, também conhecida como IoT. ?

Logo, se você entende um pouco dessa área, sabe que essas “coisas” não possuem um poder muito grande de computação e estão largamente espalhados e não concentrados, como a mineração de Bitcoin.

Perguntas frequentes

  1. IOTA é centralizada?
    R: A iota encontra-se atualmente no que deve ser considerado um “período de transição” para a implantação e a normalização em larga escala. Como Bitcoin, ethereum e todos os outros protocolos de consenso distribuídos antes dele, a rede iota precisa de um mecanismo de participação para fornecer proteção de ataque de 34 % em seus primeiros dias. Devido à arquitetura subjacente única de iota, esta assume a forma de um ” Coordenador O ” Coordenador ” ou ” coo ” para breve, é essencialmente rodas de formação para a rede, até que a quantidade de atividade ativa no livro de registos seja suficiente para onde pode evoluir sem assistência, altura em que o coo está permanentemente desligado. Isto não significa que o iota livro esteja de algum modo centralizado, a rede é 100 % descentralizada, cada nó verifica que o coo não está quebrando regras de consenso, criando pouco fora do ar fino ou aprovando a dupla-Caridades. De fato, qualquer programador talentoso poderia substituir a lógica de coo na iri com a lógica de monte Carlo e ir sem os seus Marcos agora, então, tecnicamente, mesmo atualmente, o coo é totalmente opcional. O único papel que o coordenador serve é proteger contra os ataques nesta fase de infância temporária do livro emaranhado, se nós o coo para baixo a rede continuará a evoluir como irá no futuro, quando não for assistência por estas ” Rodas de treino
  2. O objetivo da IOTA é criar uma criptografia leve, como o projeto cumpre essa promessa?
    R: De fato, o papel da IOTA é ser o roteiro que alimenta a IoT (internet das coisas). Até o momento em que falamos, toda a tecnologia descentralizada está copiando a estrutura de blocos do Bitcoin, que exige taxas, problemas com escalabilidade e flexibilidade. A IOTA é diferente. Nós nos livramos completamente dos blocos e, em vez disso, inventamos uma nova arquitetura baseada em Diagrama Acíclico Direcionado (DAG), que chamamos de “Tangle”. Eu entrarei em mais detalhes de como funciona depois, mas, em suma, isso nos permite ser livre de taxas e também abre uma escala e uma flexibilidade completamente nova que as Blockchains comuns não podem acomodar.
  3. Como a IOTA impactará o ecossistema IoT?
    R: A IOTA é o primeiro sistema de pagamento, não apenas entre plataformas de criptografia, mas no mundo digital, que é totalmente sem taxas. Esta é a chave que abre novas portas para serviços anteriormente impossíveis que exigem micro-transações verdadeiras. No emergente ecossistema da IoT, veremos que as máquinas são tanto prosumidores quanto consumidores de recursos tecnológicos. São desses recursos tecnológicos que trata a Internet das Coisas; sejam dados, armazenamento, energia computacional, largura de banda, eletricidade ou qualquer outro serviço utilitário. Ser capaz de trocar isso em tempo real em quantidades exatas é o fundamental para esta tecnologia.
  4. A IOTA foi anunciada como uma plataforma capaz de colaborar com outros projetos de Blockchain e, no site Bitcointalk, você especificou que a IOTA pode atuar como um Oráculo, como isso acontecerá?
    R: A IOTA foi projetada para ser leve sem características adicionais que exigem muita sobrecarga (como Turing Complete Smart Contract). A IoT terá muito mais dispositivos de uma perspectiva de números que precisam resolver transações e transferência de dados do que a execução de contratos inteligentes, e esses dispositivos terão recursos limitados e, portanto, precisam de algo leve como a IOTA. No entanto, também existe esse grande ecossistema emergente que utiliza contratos inteligentes, e o papel da IOTA neste espaço é atuar como um oráculo (devido às propriedades intrínsecas de transferência de dados do ledger da IOTA). É por isso que estamos trabalhando com plataformas de contratos inteligentes para otimizar exatamente isso. Acreditamos que não existe uma “solução universal” para todos os problemas que os ledgers podem resolver, e, portanto, a interoperabilidade é necessária, seja nos contratos inteligentes via Blockchain, bem como na IoT.
  5. A IOTA pode executar contratos inteligentes?
    R: Não, a IOTA foi projetada para ser o mais leve possível. “Turing Completeness” adiciona muita complexidade e é um enorme obstáculo para a maioria dos dispositivos IoT. Isso retorna para a questão da compatibilidade das plataformas. A IOTA é interoperável com outras plataformas de contratos inteligentes como Ethereum. Os contratos inteligentes têm um papel a desempenhar no sistema da IoT com certeza, mas não para a maioria dos dispositivos que nem sequer conseguirão executá-los.
  6. Quão pequena pode ser uma transação na IOTA? Quais taxas o sistema possui?
    R: Tem zero taxas, por isso pode ser tão pequeno quanto possível fisicamente.
  7. A IOTA é minerável? Como a rede se sustenta?
    R: Não. IOTA não possui mineração. A rede é auto-sustentável, outra característica única do Tangle. Na IOTA, a verificação das transações não é desacoplada da rede, como é o caso da Blockchain; em vez disso, você verifica duas transações anteriores quando envia uma transação, de modo que todos estão compensando e sendo compensados pela utilização da rede.

Links úteis

Whitepaper da Iotahttps://www.docdroid.net/nZFgn2T/iota1-1.pdf

Link do site oficialhttp://iota.org/

Fontes de conteúdo dessa postagem:

Criptomoedasfacil FácilGrupo IOTA Brasilwikipediamedium da osuissa

Postado originalmente no Fórum Relatos TI em 22/12/2017;

Deixe uma resposta